Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lata de Conversas

Lata de Conversas

06
Mai17

Mal Nascer

Paulo L

É numa linguagem bastante cuidada que este fabuloso romance Mal Nascer está escrito, descrevendo o retorno à terra natal de um jovem, agora médico, e que por um infortúnio do destino, se viu obrigado a abandonar o lar. O seu regresso não é por acaso. Se por um lado tem que fugir à perseguição dos Miguelistas em Lisboa, por outro lado vê neste regresso a possibilidade de se vingar de quem lhe quartou a infância. Uma história passada no século XIX, num período de guerras entre liberais e absolutistas, e contada alternando dois períodos temporalmente diferentes. A infância do protagonista e a sua idade adulta. Com uma linguagem muito peculiar, o uso magistral duma construção frásica própria e com um vocabulário expressivo e francamente adequado à época, associado a uma enorme clareza do discurso, torna-se num romance que se lê num só fôlego, não obstante tratar-se duma história realística, infeliz, onde todos os pontos potencialmente bons acabam por terminal quase sempre da pior forma. Não deixa passar ao lado temas importantes, que se mantêm atuais, como o trabalho infantil, a subjugação das mulheres à supremacia masculina, a violência doméstica e o domínio da riqueza como um dos valores mais importantes da sociedade de então. Este tipo de linguagem encontramos também noutros romances de Carlos Campaniço, o que torna este autor o nome a reter. De leitura agradável varia os seus romances entre este muito realista Mal Nascer, até ao interessante e jocoso As viúvas de Dom Rufia, passando pelo realismo fantástico de Os demónios de Álvaro Cobra. Já que falei n’ As viúvas de Dom Rufia, pessoalmente ter-lhe-ía atribuído um título diferente. Se bem que é um livro menos pretensioso, com um objectivo mais lúdico, com uma narrativa muito agradável e de muito fácil leitura. Um livro que aconselharia para ler em férias na praia ou para descontrair em períodos de maior cansaço e pressão intelectual. Um livro interessante também para quem se quiser iniciar nestas lides literárias ou para transição da literatura juvenil. É um livro que dispõe bem e que mostra mais uma interessante faceta de Carlos Campaniço.

Eu leria bem Mal Nascer ao som de Misha Alperin e At home.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D